Deputada Ana Paula destaca avanços na criação da Procuradoria da Mulher e Bancada Feminina


Crédito da Imagem: Luiz Santana/ALMG


A Assembleia de Minas Gerais criou oficialmente nesta sexta-feira, 5/11, a Procuradoria da Mulher e a Bancada Feminina no Parlamento. O projeto foi formalizado a partir da provocação da deputada Ana Paula Siqueira, presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, que trabalha pela ampliação da representatividade feminina na política. Os novos espaços, na avaliação da parlamentar, representam um avanço.


“Este é um momento importante. A Procuradoria da Mulher vai permitir a ampliação da atuação em rede, principalmente, com o interior, de fortalecimento e fiscalização das políticas públicas e, claro, um canal para as mais diversas denúncias de violência”, explica Ana Paula Siqueira.

A deputada destaca, ainda, que a Procuradoria terá um papel importante de formação. "Para maior presença, de fato, na política, as mulheres precisam cada vez mais estarem preparadas e capacitadas. Muitas vezes, as Câmaras Municipais têm uma vereadora entre dez, onze, trezes vereadores. Esse será também um espaço de integração e fortalecimento das mulheres na política”, afirmou.


Segundo Ana Paula, ainda, que a bancada feminina é um avanço para garantir voz e espaço para as deputadas nos diversos debates da Assembleia.


“Acompanhamos agora com a CPI da Covid, no Senado, a importância da parlamentar conseguir se pronunciar diante de algum projeto ou processo relevante nas Casas Legislativas. É uma sinalização importante da Assembleia de valorização da representatividade feminina”, afirmou Ana Paula.

Atualmente, a Assembleia Legislativa tem nove deputadas. Esta é a primeira legislatura em que foram eleitas mulheres negras, sendo Ana Paula uma delas.



Crédito da Foto: Luiz Santana / ALMG

1 comentário