Em visita à Delegacia da Mulher em Contagem, deputada cobra ampliação do número de servidores


Foto: Willian Dias / ALMG

A deputada Ana Paula Siqueira (Rede), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, visitou nesta quinta-feira (7/10), a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) de Contagem. No local, a parlamentar constatou a urgência de ampliar o número de servidores no local para garantir um atendimento mais ágil e uma resposta mais eficaz às mulheres que procuram a polícia.


Segundo informações repassadas pela delegada Laíse Rodrigues, em todo o município, são apenas nove investigadores para apurar não só os crimes de violência contra a mulher, mas todos os outros. Segundo a delegada, a demanda é de que, no mínimo, esse número seja dobrado. Só na DEAM de Contagem são cerca de 3.000 inquéritos.


“Sem investigação, não há denúncia ou julgamento. As mulheres não podem ficar sem uma resposta. Cobramos a ampliação e estruturação dos equipamentos de atendimento às mineiras, o que passa pela ampliação de pessoal e acessibilidade das unidades, por exemplo”, afirma.

Os números da pesquisa do DataSenado mostram que 22% das entrevistadas disseram que não denunciam a violência porque não acreditam que haverá punição, o que, segundo Ana Paula, reforça a importância de o Estado ter condições de atender as mulheres que procuram pela justiça.


Outra demanda colocada foi a necessidade de ter um plantão 24 horas para atender as mulheres vítimas de violência, principalmente, no período noturno e aos finais de semana.


Assistência social


Entre os 853 municípios mineiros, em apenas dois, sendo Contagem um deles, há assistentes sociais para fazer o acolhimento das mulheres que chegam procurando algum tipo de ajuda. Ana Paula Siqueira, que também é delegada, destacou a importância desses profissionais no acolhimento das mulheres que buscam a delegacia.


Articulação em rede


A visita também foi acompanhada pela subsecretária de Prevenção e Segurança de Contagem, Daniela Tiffany, a superintendente de Políticas Públicas para as Mulheres da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de Contagem, Neimara Coelho Lopes, a comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Contagem, especializada no atendimento à violência contra mulher, Daisy Ferrarezzi, a presidenta do Conselho Municipal da Mulher, Patrícia Silva, a presidenta da Comissão de Direitos Humanos da OAB-MG, Patrícia Theodoro, entre outras representantes da sociedade civil e de entidades.


“Foi muito importante reunir tantas representantes que atuam na defesa dos direitos da mulher de Contagem. A estruturação de uma rede de atendimento integrada e articulada é essencial e favorece a prestação de serviços à população”, afirma Ana Paula.

Foto: Willian Dias / ALMG

0 comentário