Deputada Ana Paula Siqueira critica corte no Fica Vivo! e atua para manter programa

Atualizado: 15 de set. de 2020

O governo do Estado decidiu cortar o investimento em programas de prevenção à criminalidade em Minas Gerais, como o Fica Vivo!, que é referência nacional e internacional. A deputada estadual Ana Paula Siqueira (Rede) critica a suspensão destas políticas públicas que irá afetar diretamente cerca de 10 mil jovens mineiros que são atendidos pelas ações, e quase 400 oficineiros que perderão seus empregos. A parlamentar encaminhou os ofícios à Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) ao governador Romeu Zema, cobrando a manutenção de programas como Fica Vivo! e Mediação de Conflitos.


O Estado anunciou corte de 90% nessas políticas. Com a cobrança firme da deputada junto ao Estado, Ministério Público, o governo recuou no tamanho dos cortes, preservando unidades do Fica Vivo! que seriam extintas. Em 2020, Ana Paula Siqueira ainda destinou R$ 50 mil, em emenda parlamentar, para equipar centros de prevenção de violências e criminalidades.

"A suspensão destes programas nos preocupa muito. O Fica Vivo!, por exemplo, eu acompanho há muito tempo, inclusive na minha comunidade do Vera Cruz, e sei da efetividade", afirma Ana Paula Siqueira, que é coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, na Assembleia Legislativa.

A deputada explica que a suspensão dos programas traz um grande impacto social. Ela lembra que, neste momento de pandemia, as famílias estão ainda mais fragilizadas.

“Passamos por uma situação difícil, com uma crescente dos índices de violência contra mulher, de desemprego, e queda da renda das famílias, principalmente as autônomas. Estamos todos voltados para a questão da saúde, mas não é hora de cortar ações que atendem comunidades vulneráveis”, defende a parlamentar.

O Fica Vivo! atende jovens em comunidades carentes. O programa Mediação de Conflitos atua em casos de violência doméstica, que, inclusive, cresceu neste período de isolamento social.




0 comentário